Portal Coerência Cardíaca

O Portal tem por objetivo divulgar a Coerência Cardíaca e o biofeedback cardiovascular, suas bases científicas, aplicações, fisiologia, profissionais que atuam com biofeedback.


Mas, o que é Coerência Cardíaca? Existe comprovação cientítifica?

A Coerência Cardíaca é um estado onde o ser humano está em um estado de equilíbrio entre a função cardíaca (observada pela mudança dos batimentos cardíacos), respiração, pressão arterial, sistema emocional e os diversos estados fisiológicos do corpo. Esse estado é visto no gráfico da “Variabilidade da Frequência Cardíaca”.

Este estado pode ser atingido por exercícios de fácil execução e de efeitos positivos no organismo, entre eles propiciar estabilidade emocional e consequente redução de stress. Quando se está em no estado de Coerência Cardíaca, o nossos batimentos cardíacos parecem ondas perfeitas regulares, diferentes do estado de não-Coerência, que se parecem com picos de montanhas, de forma caótica. No nosso site tem exemplos dessas ondas.

Sim, existe e muita. Se você quiser um apanhado mais geral, consulte nosso site na seção Artigos e também a publicação CURAR – O stress, a ansiedade e a depressão sem medicamentos nem psicanálise, Dr. David Servan-Schreiber, São Paulo, Sá Editora, 2004.

OS EFEITOS DO ESTRESSE

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 90% da população mundial sofre de estresse – e um em cada três brasileiros entrevistados em 2009 pelo Centro Psicológico de Controle do Stress já apresenta quadros de comprometimento da saúde. Como se não bastasse, somente no primeiro semestre de 2011, os números de afastamento do trabalho por doenças mentais aumentaram 19,6% em relação ao mesmo período de 2010. Segundo os dados do INSS, o estresse e depressão afastam 14% mais pessoas do que doenças do aparelho circulatório.

Não à toa, o estresse é considerado o “Mal do Século XXI”, sendo o principal causador do aparecimento de doenças crônicas. E o Brasil é o segundo país que mais sofre de estresse no mundo, perdendo apenas para o Japão. Segundo a International Stress Management Association (ISMA), a população brasileira ocupa o segundo lugar no ranking dos mais estressados do mundo – atrás apenas do Japão – devido aos hábitos da vida moderna, afetando 69% dos trabalhadores.

E mais: de acordo com a Associação Brasileira de Estresse, mais de 50% das mortes ocorrem em razão de doenças ligadas a essa condição.

Esses números alarmantes não deixam dúvida: é preciso mudar essa situação, combatendo o estresse excessivo e buscar maneiras de garantir o bem-estar e a qualidade de vida o nosso dia a dia.